Boxe: Floyd Mayweather: “Não dou a mínima para as atitudes de McGregor”

By
Updated: julho 14, 2017

O segundo ponto de encontro para a promoção do combate Mayweather vs. McGregor foi em Toronto, no Canadá. Dessa vez, o lutador campeão dos pesos leves do Ultimate estava mais solto, como já é o seu estilo e, suas provocações tiveram tons duvidosos, se era uma rivalidade de atleta ou algo pessoal (racismo).

O irlandês se referia ao pugilista apenas como ‘menino’, e criticou duramente os trajes usado pelo seu futuro adversário. Na ocasião, Conor comparou Floyd a um garoto de 12 anos e questionou sobre o uso de uma mochila, disparando que o lutador de boxe não conseguia ler.

– Que merda ele está vestindo? Está parecendo um dançarino de break. Você tem 40 anos, vista-se de acordo com a sua idade. Parece um dançarino de 12 anos. Que merda é essa? O que você está fazendo com uma mochila de escola no palco? Você não consegue nem ler.

Noutros momentos ‘The Notorious’ inflamou a torcida para gritarem ‘ Fodam-se os Mayweather’. Em entrevista para o portal americano ‘TMZ’, o pugilista basicamente amenizou a situação, declarando não dar a mínima para as atitudes de Conor McGregor.

“O racismo ainda existe, mas você sabe, eu tento tomar algo negativo e transformá-lo em algo positivo… Muitas pessoas dizem que Conor McGregor é racista, mas não estou preocupado com isso”, declarou Floyd Mayweather em entrevista.

Essa não é a primeira vez que Floyd Mayweather associa Conor McGregor ao racismo. Em janeiro do ano de 2016, o pugilista em entrevista ao site “Fight Hype”, chegou a declarar que o sucesso do irlandês é a prova que o racismo existe.

“Eu não conheço direito esse McGregor, nunca o vi lutar. Ouvi seu nome de um dos boys aqui da companhia (…) Ele me contou sobre esse McGregor, me disse que ele provoca muito e as pessoas o adoram por isso, mas quando eu o fazia, diziam que sou arrogante e convencido. Tão tendenciosos! Como já disse, eu não sou nem um pouco racista, mas estou te dizendo: racismo ainda existe”, afirmou Mayweather na época.

Conor McGregor não se calou sobre essa primeira indagação de Floyd. O campeão dos leves da maior organização de MMA do mundo rasgou o verbo e, declarou que não era racista, pelo contrário, em seu pais, sua família chegou a ser perseguida por serem ‘McGregor’s’

“Floyd Mayweather, nunca mais coloque raça no meu sucesso novamente. Sou irlandês, meu povo tem sido oprimido durante toda a sua existência e muitas pessoas ainda são. Compreendo o sentimento de preconceito, é um sentimento profundo no meu sangue. Houve um tempo na história da minha família em que apenas ter o nome “McGregor” era passível de punição com a morte. Não me coloque nisso de novo. Se você quiser, podemos organizar uma luta sem problemas. Darei a você 80/20 da bolsa a meu favor, já que você foi bombardeado em todas as áreas. Aos 27 anos de idade, tenho a chave do jogo. Esse jogo responde a mim agora”.

Em relação a essa segunda indagação de ser racista, Conor McGregor ainda não se pronunciou, mas assim como da outra vez, o atleta do UFC deve rebater as indagações de Mayweather.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *