UFC 213: Robert Whittaker surpreende, vence Romero e conquista cinturão interino dos médios

By
Updated: julho 9, 2017

Imagem: Getty Images

Na noite deste sábado (8), foi realizado na T-Mobile Arena em Las Vegas, Nevada, nos Estados Unidos, o UFC 213, que em cima da hora, teve sua luta principal cancelada e o co-main event promovido a main event.

A brasileira Amanda Nunes que defenderia o cinturão pela segunda vez na carreira, desta vez, diante da peruana Valentina Schevchenko em uma revanche (na primeira luta entre as duas, não valia o título e a baiana venceu na decisão unânime), bateu o peso, assim como a desafiante, com isso, o cinturão estaria em disputa, mas Amanda passou mal e teve de ser hospitalizada, causando o cancelamento da luta, porém, os médicos haviam liberado a lutadora tupiniquim para competir, mas mesmo assim, o Ultimate optou pelo cancelamento do embate.

Na ‘nova’ luta principal, luta válida pelo cinturão interino dos médios. Nos dois primeiros round, Romero foi melhor que Whittaker, aplicando boas quedas, mantendo seu jogo de sempre. No terceiro assalto da luta, o cubano parecia cansado e o neozelandês, mais inteiro, foi se aproveitando, conectando ótimos socos e defendendo bem as tentativas de quedas do ‘Soldier Of God’ e no finalzinho, Robert ainda conectou um bom soco no rosto de Romero.

Logo no início do quarto round, Romero logo partiu para se impor novamente na luta, usando seu wrestling, mas foi rapidamente surpreendido por Whittaker que conectou um bom chute. Após isso, o cubano conseguiu a queda, ficou em uma posição de superioridade’, meio de lado com o neozelandês na grade, aplicando algumas joelhadas até que Robert conseguiu ficar de pé. Romero tentou a queda sem sucesso e em seguida uma joelhada voadora que passou no vazio. Whittaker respondia chutando frontalmente, para manter a distância e o cubano mais uma vez tentou a queda mas Whittaker inteligentemente escapou diversas vezes, frustrando o cubano e desferindo sequência espetaculares, fazendo o ‘monstro latino’ balançar.

No último assalto, ambos os atletas foram para tentar a vitória na via rápida e a torcida presente ia junto com Whittaker, e começaram uma trocação ‘insana’ no primeiro minuto do round decisivo. Mesmo muito cansado, Romero conseguiu conectar um bom soco em Whittaker, um contra golpe enquanto o neozelandês tentava uma joelhada voadora. Whittaker mantinha o cubano longe dele chutando, até que um chute baixo fez com que Romero desabasse, provavelmente por conta de seu cansaço e aproveitando a brecha, o neozelandês se manteve por cima, conseguindo até a montada e desferindo cotoveladas.

Nas somas das papeletas, Robert Whittaker derrotou Yoel Romero unanimidade dos juízes e se tornou o primeiro neozelandês da história a ostentar um cinturão do UFC, e também, tornou-se campeão interino dos médios da organização.

No co-main event, o Alistair Overeem e Fabrício Werdum fizeram uma luta movimentada mas sem muitas emoções. No primeiro round, Overeem conectou melhores golpes, levando o assalto. No segundo, novamente superioridade do holandês e no terceiro, Werdum foi muito superior, e na opinião dos árbitros laterais, vitória de Overeem por decisão majoritária, já que um deles, viu empate no combate.

No card preliminar, dois brasileiros entraram em ação. Thiago ‘Marreta’  fez uma boa luta diante do norte americano Gerald Meerschaert, e venceu por nocaute técnico no segundo round.

Douglas D’Silva foi finalizado por Rob Font, que já havia sido superior no primeiro assalto e no segundo, o norte americano encaixou uma justa guilhotina para fechar a conta.

Resultados em tempo real:

Card Principal:

    • Robert Whittaker derrotou Yoel Romero por decisão unânime dos juízes (48-47, 48-47, 48-47) – Conquistou o cinturão interino da categoria peso médio do UFC;
    • Alistair Overeem derrotou Fabricio Werdum na decisão majoritária dos juízes (28-28, 29-28, 29-28);
    • Curtis Blaydes derrotou Daniel Omielanczuk por decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27);
    • Anthony Pettis derrotou Jim Miller por decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27);
    • Rob Font derrotou Douglas D’Silva por por finalização com uma guilhotina aos 4m:36s do segundo round.

Card principal

  • Aleksei Oleinik derrotou Travis Browne por finalização com um mata-leão aos 3m:44s do segundo round;
  • Chad Laprise derrotou Brian Camozzi por nocaute técnico (socos) a 1m27s do segundo round;
  •  Thiago “Marreta” Santos derrotou Gerald Meerschaert por nocaute técnico (socos) aos 2m04s do segundo round;
  • Belal Muhammad derrotou Jordan Mein por decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 30-27);
  • Cody Stamann derrotou Terrion Ware por decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 29-28);
  • Trevin Giles derrotou James Bochnovic por nocaute (socos) aos 2m54s do segundo round.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *