Dana White dispara contra Amanda Nunes mas nega que pensou em retirar o título da brasileira

By
Updated: julho 9, 2017

Imagem: Divulgação

Ontem (08) houve mais uma edição numerada da maior organização de MMA do mundo. O Ultimate esteve com sua mega estrutura em Las Vegas na T-Mobile Arena para o evento de número 213, que teria como luta principal o duelo entre a brasileira campeã do peso galo feminino Amanda Nunes, contra Valentina Shevchenko.

Mas como já se sabe, Amanda Nunes foi hospitalizada e acabou abandonando o card horas antes do evento. Com isso a luta entre Yoel Romero x Robert Whittaker passou a ser a principal da noite. Com a queda da luta da brasileira, obviamente que o presidente da organização não ficou nada feliz. Dana White, em coletiva de imprensa após o evento, citou situações onde Cerrone não quis sair do card mesmo lesionado e além disso, disparou que o motivo da ‘Leoa’ não ter lutado foi 90% psicológico e apenas 10% da parte física.

– Não pode forçar ninguém lutar. Não é que ela disse, “Estou definitivamente me recusando a luta”. Acho que foi 90% psicológico e 10% físico. Muitos lutadores têm situações que não se sentem bem, e outros eventos em que estão totalmente doentes. Tem o maníaco do Donald Cerrone, que teve uma infecção e machucou o joelho. O Dr. Davidson disse que o daria os antibióticos que precisasse e ele estaria pronto para lutar, mas eu que disse: “Você não quer enfrentar Robbie Lawler tendo que se recuperar de uma lesão como essa”. Mas acho que nunca tive uma situação como hoje. Ela (Amanda Nunes) estava fisicamente apta para lutar. Nunca vimos algo assim dela antes. Não ha comparação e não há um padrão dela se recusar a lutar com alguém. Esse é o tipo de situação em que um campeão se recusa a enfrentar outro, mesmo estando clinicamente capaz de lutar. Acabou de acontecer com Demetrious Johnson: é uma chance de ele quebrar o recorde, contra um cara de credibilidade que está cortando peso, e ele se recusa. Quando houver um padrão desse tipo de situação, aí sim começo a pensar em tirar o título – Disparou o mandachuva para a imprensa.

A baiana Amanda Nunes ‘Leoa’ está com 29 anos de idade, se tornou campeã dos galos quando finalizou Miesha Tate no UFC 200, sua primeira defesa de cinturão foi contra Ronda Rousey no UFC 207 e venceu a americana por nocaute. A sua segunda defesa de cinnturão foi remarcada para setembro.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *